Porto Bayern

Porto Bayern

sábado, 14 de dezembro de 2013

Aposta na Liga Europa vs Foco no Campeonato

Confirmado o fracasso na fase de grupos da Liga dos Campeões, resta agora ao FC Porto a consolação da passagem para a Liga Europa. Todos nos lembramos da época de AVB e das alegrias que a conquista europeia nos trouxe, pelo que, à primeira vista, poderia não ser assim tão má a continuação nas provas europeias. A juntar a este facto, muita gente se apressou a considerar o FC Porto favorito nesta competição, manifestando, a meu ver, não só uma total falta de conhecimento dos adversários que nos podem calhar em sorte, como também uma falta de percepção preocupante sobre aquela que é, até ao momento, a qualidade do futebol praticado pela nossa equipa esta época.

Desengane-se quem pensa que a Liga Europa é uma liga dos coitadinhos, em que só existem adversários fáceis e que se perspectiva um passeio semelhante ao da época de 2010-2011. Se por um lado é verdade que os grandes tubarões se mantiveram em prova na Liga dos Campeões, por outro lado será um erro considerar que este FC Porto é ou tem a obrigação de ser favorito em jogos contra equipas como Nápoles (12 pontos na fase de Grupos da Liga dos Campeões), Sevilha, Shaktar Donetsk, Valencia, Tottenham, Juventus (campeã italiana da época passadas e líder isolada desta edição), Lazio, Ajax (tricampeão holandês) ou Benfica. Qualquer destas equipas nos poriam muitas dificuldades e só um Porto transfigurado para melhor os levaria de vencida. Se a estes possíveis adversários juntarmos ainda o Basileia (alcançou as meias finais o ano passado e bateu o Chelsea em casa e em Stamford Bridge na fase de Grupos da Liga dos Campeões), a Fiorentina, o Lyon ou o Dinamo de Kiev, temos de concluir que dificilmente encontraremos equipas acessíveis e que não exijam níveis de concentração e motivação no máximo.

Considero, como não podia deixar de ser, que o FC Porto deve entrar em todos os jogos para vencer, mas penso que será um risco muito grande colocar expectativas muito elevadas nesta competição, até porque nos anos das últimas conquistas europeias o desempenho interno da equipa permitia uma maior rotatividade do plantel, o que se traduzia em pontuais poupanças em jogos do campeonato, situação que este ano não se verifica. 

Na minha opinião, se o treinador do FC Porto, seja ele quem for em finais de Fevereiro, for colocado perante a questão de optar entre Liga Europa e Campeonato, em termos de selecção e poupança de jogadores, não tenho dúvidas que a aposta deverá ser o Campeonato, até porque o Sporting já só tem o Campeonato e Taça da Liga com que se preocupar e o Benfica terá aprendido a lição o ano passado.

A aposta poderá até ser em ambas as competições, mas apenas se os jogadores menos utilizados se revelarem muito mais úteis do que até agora (Reyes, Ghilas, Kelvin, Carlos Eduardo); se o Pai Natal for muito generoso e nos trouxer um lateral (de preferência que possa fazer ambos os corredores) e, também, um ou dois extremos de qualidade inegável que possam fazer a diferença individualmente e se a SAD não decidir despachar o melhor central do plantel (Otamendi) e o jogador em melhor forma (Fernando). Quanto a este último, entre vendê-lo agora por um valor residual ou deixá-lo sair a custo zero no fim da época, preferia mesmo que ele ficasse até ao Verão.

P.S.1: Ao que parece, Quaresma já estará a caminho do Olival. Se for o Quaresma que saiu do FC Porto há uns anos, temos reforço. Se for o Quaresma das últimas 2 ou 3 épocas, estamos bem lixados.

P.S.2: Carlos Eduardo, Ghilas e Kelvin nos convocados. Gosto. Será que é desta que jogamos com a táctica do ano passado? A minha equipa para amanhã seria: Helton, Danilo, Maicon, Otamendi, Alex Sando, Fernando (trinco, sozinho à frente da defesa), Defour/Lucho, Carlos Eduardo, Kelvin, Varela e Jackson. Penso que voltar a optar por Lucho a 10 encosta a Jackson, Josué na ala e duplo pivot à frente da defesa seria estar a pedir nova recepção com tochas no Dragão se as coisas correrem mal.
 


Sem comentários:

Enviar um comentário