Porto Bayern

Porto Bayern

segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

O calendário é nosso amigo, vamos aproveitar o que de bom ele nos pode proporcionar!

Se eu fosse apenas adepto do FCP, o futebol seria, não aborrecido porque ninguém se cansa de ganhar mas monótono. Ano após ano, domínio avassalador em Portugal com a vitória (quase) garantida no campeonato (8 nos últimos 10 anos), prestação exemplar na Europa (excepção deste ano confirma a regra) e confirmação como maior clube a nível nacional e o que mais títulos conquistou no século XXI (de realçar a ausência de taças da liga no currículo). Mais, o Porto nem devia precisar de jogar a Liga! Deixava-se jogar as outras 15 equipas entre elas e o vencedor não teria a desilusão de, ao olhar para a classificação final, ver uma equipa à sua frente. Está claro que no final o troféu seria entregue ao FCP.

Já no 5LB isso não acontece. Cada ano é um mar agitado. Até à derradeira jornada, os encarnados não sabem qual será a sua classificação. A época do 5LB é marcada por um grande número de “tragédias” e perseguições. Ao Benfica acontece tudo! O adepto benfiquista vive todos os jogos na incerteza de os jogadores encarnados se agredirem entre si ou não e de criarem mais perigo aos próprios do que ao respectivo adversário. Assim que sai o matutino, o adepto benfiquista procura incansavelmente na primeira página, qual a atrocidade que saiu da boca do jogador/treinador/director/presidente do Benfica. Ou então procura saber qual é o árbitro que prejudicou a sua equipa. Ou ainda qual será a próxima coqueluche a juntar-se ao “maior” clube do mundo (provavelmente acabará a jogar no Dragão).

Falando agora mais a sério, enquanto uns embandeiram em arco por estarem a fazer o melhor início de campeonato que há memória (pelo menos na minha), outros afirmam terem o melhor plantel dos últimos 30 anos e o 14º mais valioso do mundo, nós seguimos o nosso caminho. Um início de época titubeante da nossa parte, em que de 5 pontos à frente passamos para 2 atrás, uma campanha na LC a roçar a humilhação, e só assim não foi porque “conseguimos” a LE, alegraram não 6, porque eles agora não estão sós, mas 7 ou 8 milhões de portugueses. Porém, o ano começa com os 3 candidatos [1] em igualdade pontual…curioso e sintomático, em especial, se atentarmos às capas dos jornais e telejornais dos últimos tempos.


Relativamente ao jogo do próximo fim-de-semana, capricho do sorteio para uns, pesadelo para outros, este será o ensaio para aquilo que se irá passar na derradeira jornada da liga em Maio, ou seja, a confirmação ou mesmo a consagração de mais um título, o tetra-campeonato.


E porque é de estatísticas que o futebol vive, embora tal como o biquíni, mostrem muito mas não mostrem tudo, nas últimas 10 deslocações para o campeonato o saldo é claramente favorável aos portistas, com 4 vitórias, 4 empates e 2 derrotas apenas, a última das quais com o golo irregular de Saviola.
Como tal e para vincar esta superioridade espelhada em números, solicita-se que os de PF entrem com vontade de mostrar em campo, aquilo que todos cá fora sabem, ou seja, que somos melhores. E também somos melhores porque o único jogador adversário que caberia no nosso 11 seria o Gaitán, vá talvez o Matic também, o que atesta a qualidade do nosso oponente…
Porém, e para finalizar cabe dizer que neste momento “o todo não é mais forte que a soma das partes” mas para lá caminhamos.

PS: Um conselho ao Paulo, quando um treinador não inventa está sempre mais próximo de ganhar, esqueça o duplo pivot, só por exemplo. Ah e já agora se quiser dar uns minutos a sério ao Ghilas, nós, adeptos, encantados.

PS2: 11 provável: Helton, Danilo, Otamendi, Mangala, Alex Sandro, Fernando, Lucho, Carlos Eduardo, Varela, Licá e Jackson

11 que eu gostava: Helton, Danilo, Otamendi, Mangala, Alex Sandro, Fernando, Lucho, Carlos Eduardo, Varela, Kelvin e Jackson

[1] *Se os verdes não são candidatos nesta altura, não sei quando serão…

Texto da autoria de Luís Santiago Sottomayor

3 comentários:

  1. O próximo jogo no galinheiro, não sendo decisivo, longe disso, vai com tudo marcar a carreira do Paulo Fonseca no FCP e o sentido do campeonato nos jogos seguintes. Caso Fonseca ganhe, terá a simpatia dos adeptos até ao fim. Pode por o Liçá as vezes que quiser e jogar até com um triplo Pivot. Se der empate (resultado mais provável tendo em conta o nível exibicional do FCP) é dar-lhe o beneficio da dúvida, e continuar a insistir que precisamos de um ou dois extremos com nível. Se no fim for campeão ou renovamos com ele, ou desta vez o presidente Pinto da Costa vai escolher um roupeiro para treinador. Se perdemos é a "crónica de uma morte anunciada". Quanto a mim tudo bem. É que ganhar 8 vezes em 10, é muita chicha!

    Equipa desejável:

    Helton, Ricardo, Otamendi, Mangalá, Alex Sandro, Defour, Lucho, Carlos Eduardo, Varela, Danilo, Jackson

    notas: Fernando é melhor quando jogamos balanceados para o ataque. A melhor posição do Danilo no Santos foi quando jogou a "meia esquerdo" na Libertadores. jogou apenas 4 ou 5 jogos nessa posição e brilhou. Mas o treinador do Santos era teimoso e queria fazer dele o novo "Maicon", defesa esquerda da canarinha. o que olhando para as características e historias do Danilo isso é impossível. O rapaz quando alguém lhe der um papel mais ofensivo, vai explodir!

    R.A

    ResponderEliminar
  2. Caro R.A.,

    Obrigado pelo comentário, mas não concordo, de todo, consigo.

    Para mim, aquilo que vou ter em conta no clássico de Domingo, não é principalmente o resultado final. Nao consigo exigir resultados quando jogamos fora contra uma equipa forte e que tem um plantel com várias individualidades que fazem a diferença.

    Exijo, isso sim, e não perdoo caso não se concretize, é que joguemos para ganhar, que joguemos à Porto ( e não feitos cagões como em Alvalade), que façamos tudo em campo pelo melhor resultado. Isso sim, na minha opinião, vai marcar o resto da época do FCP e de Paulo Fonseca. Mariquices como em Alvalade dão direito a despedimento, audácia e vontade dar-lhe-ão algum crédito.

    No que diz respeito a Fernando, não vejo como posso ser possível tirá-lo da equipa neste momento. Também acho que Danilo pode fazer a diferença na frente, mas não o "experimentaria na Luz".

    Mas amanhã escrevo alguma coisa sobre o que espero do jogo...

    cumprimentos

    ResponderEliminar
  3. Caríssimo Tiago,

    Objetivamente o seu conceito é o mais acertado. A atitude espelha melhor a alma do que o resultado. Mas do ponto de vista emocional, lá para Maio, não vamos querer a atitude para nada, mas sim o "caneco".
    O que queremos é algo que fique no meio do "Jogamos como nunca e perdemos como sempre", e do famoso pragmatismo a "Lá Trapattoni". Mas esse Porto ainda está por reinventar. Começou-se a desenhar um pouco na época do André V. Boas, mas só a partir do momento que alguém disse ao Hulk que ele tinha que combinar com o Falcão se queria valer mais umas notas. A partir daí foi o "killer instinct que se viu.
    No que diz respeito ao "miolo" a escalar para Domingo, não tenho dúvidas que o escolhido vai ser o Fernando . O mainstream é escolher aquele que tem tido mais sucesso, mas isso não o faz automaticamente a melhor escolha para o jogo. Fernando gosta de espaço. É tremendo quando toda equipa está no ataque e é ele que tem que tapar os calafrios. Mas no Domingo não é isso que vai estar em causa. O meio campo vai parecer a paragem do metro de Tóquio em hora de ponta. Defour tem melhor qualidade de passe. Não é jogador para muito, mas é capaz de receber, ganhar algum espaço e colocar rapidamente sem que esteja rodeado de galinhas eufóricas, a bola redondinha para Lucho, esteja este onde estiver. Depois este (Lucho), cuja maior qualidade é o sentido posicional e estratégico do jogo, tem qualidade suficiente para deixar a bola não nos pés, mas sim um metro a frente (assim é que se cria a dinâmica) de um dos nossos homens da frente ou do Carlos Eduardo, se entretanto tiverem ensinado ao rapaz ( que tem bom toque de bola por sinal) o que é criar uma linha de passe.
    Claro que isto é tudo bobagem de treinador de bancada!

    Cumprimentos,

    R.A

    ResponderEliminar