Porto Bayern

Porto Bayern

quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

Video da Semana: Bobby Robson pôs os Dragões a espalhar classe em Braga

Aproveitando a deslocação do FC Porto à Pedreira esta quarta-feira para defrontar o Sporting de Braga na terceira jornada da Taça da Liga, a gerência do estaminé escolheu para esta semana um vídeo relativo à época de 1994-1995, no qual podemos ver os comandados de Bobby Robson a esmagar os bracarenses no velhinho Estádio 1º de Maio. Faz hoje 20 anos que os azuis e brancos davam uma demonstração de força na caminhada para a conquista do título nacional, que escapara na época anterior para o Benfica. Seria o primeiro de cinco títulos seguidos, um penta único e inigualável no futebol português, conseguido nesse ano contra um Benfica kamikaze de Artur Jorge e contra um Sporting que contava nas suas fileiras com jogadores do calibre de Figo, Juskowiak, Iordanov ou Balakov.


No entanto, o título do FC Porto nesse ano não merece discussão, tal foi a superioridade demonstrada dentro das quatro linhas, sendo que a consagração e festa surgiram precisamente no recinto do grande rival dessa época a poucas jornadas do fim. Bobby Robson conquistava o título em Alvalade e fazia a festa perante os adeptos sportinguistas e perante Sousa Cintra, presidente que o despedira no ano anterior. A vingança serve-se fria! 


Quanto ao jogo em si, destaque para os dois golos do franzino goleador Domingos Paciência, para a força do brasileiro Emerson (que infelizmente se transferiu no final da época para os ingleses do Middlesbrough), para a dupla russa composta por Kulkov e Yuran resgatada ao Benfica no início do campeonato e para a classe de Rui Barros. Do lado do Braga, menção honrosa para o grande golo de Barroso (que mais tarde jogaria de azul e branco) e para o mítico Karoglan.

video

Porém, ao contrário daquilo que sucedeu nos vídeos das anteriores semanas, esta equipa tinha praticamente só craques. Um onze composto por Baía, Secretário (antes da transferência para Madrid que o transformou para muito pior), Aloísio, Zé Carlos, João Pinto, Paulinho Santos, Emerson, Kulkov, Rui Barros, Yuran, Domingos é, certamente, um dos onzes mais fortes do FC Porto dos últimos 30 anos. Se a estes 11 juntarmos, ainda, Drulovic (contratado ao Gil Vicente), Latapy, Jorge Costa, Jorge Couto, Folha, entre outros, podemos perceber por que razão o FC Porto levou a melhor em relação ao Sporting desse ano.
Obviamente que neste plantel também existiam cromos de renome e aqui ficam alguns exemplos (embora a pouco ou nenhum tempo de jogo tenham tido direito): Walter Paz, Ntsunda, Baroni ou Vítor Nóvoa.


Notas soltas: ao contrário do que tentei adivinhar a semana passada, Bruno Paixão não estava guardado para a viagem do FC Porto aos Barreiros. O Calabote dos tempos modernos terá uma deslocação mais curta e ajudará, perdão, apitará o Benfica na Capital do Móvel. Já os Dragões serão roubados, perdão, arbitrados pelo João "Limpinho Limpinho" Capela (o tal que não permitiu que o Benfica sofresse qualquer golo em mais de 10 jogos por ele apitados) na sua deslocação à Madeira. Tudo dentro da normalidade desta época, portanto. E enquanto isso, a direcção do FC Porto continua a assobiar para o lado, conforme relata o Miguel Fernandes num grande post no seu Tribunal do Dragão.

Sem comentários:

Enviar um comentário