Porto Bayern

Porto Bayern

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Vídeo da Semana: FC Porto 0 - 1 Manchester United (2ª mão quartos de final UCL - 2008-2009)

No dia em que Cristiano Ronaldo comemora o seu 30º aniversário, e porque nem só de vitórias se escreve a história do FC Porto (embora muitas vezes possa parecer que sim), a gerência do estaminé escolheu para vídeo da semana o jogo da segunda mão dos quartos de final da Liga dos Campeões da época 2008-2009 que colocou frente a frente os azuis e brancos e o clube do agora melhor jogador do mundo.
video

Comandados por Jesualdo Ferreira, os azuis e brancos chegavam aos quartos de final da melhor competição de clubes do mundo depois de realizarem uma fase de grupos bastante positiva (primeiro lugar à frente de Arsenal, Fenerbahce e Dínamo de Kiev) e após terem ultrapassado os espanhóis do Atlético de Madrid nos oitavos de final. A primeira mão do embate entre portugueses e ingleses teve lugar em Old Trafford, o mítico Teatro dos Sonhos, e os azuis e brancos realizaram uma exibição de gala, ficando a dever a si próprios uma vitória histórica (nunca o FC Porto havia ganho um jogo em terras de Sua Majestade) num dos terrenos mais hostis do mundo do futebol. Como podem ver neste resumo do site zerozero, o FC Porto entrou em campo na disposição de trazer a vitória e só por manifesto azar e alguns erros individuais inacreditáveis não o conseguiu fazer. De qualquer das formas, o empate a duas bolas com golos de Cristian Rodriguez e Mariano Gonzalez abria boas perspectivas para a segunda mão e a passagem às meias finais era muito mais do que apenas uma ilusão.
O mal amado Jesualdo Ferreira fez alinhar na decisiva partida o seguinte 11 inicial: Helton, Sapunaru, Bruno Alves, Rolando, Cissoko, Fernanrdo, Raúl Meireles, Lucho Gonzalez, Cristian Rodriguez, Hulk e Lisandro Lopez. Os adeptos portistas acreditavam que era possível eliminar o gigante inglês e encheram o Estádio do Dragão para aquilo que se esperava uma grande festa e um grande jogo de futebol.

No entanto, e infelizmente, Cristiano Ronaldo estava decidido a não deixar tal acontecer e logo aos 6 minutos de jogo marcou aquele que por muitos é considerado o melhor golo da sua carreira, adiantando o Manchester United no jogo e na eliminatória. Os azuis e brancos não baixaram os braços e tentaram sempre alterar o rumo dos acontecimentos, embora não realizando uma exibição tão positiva como a da primeira mão. Bruno Alves e Ernesto Farias tiveram nas suas cabeças a hipótese de empatar o jogo e passar o FC Porto para a frente da eliminatória, mas a mira não estava devidamente afinada. Lisandro Lopez, já perto do final do jogo, teve uma flagrante hipótese para facturar, mas o seu remate saiu à figura do gigante guarda redes holandês Van der Saar.

Em suma, foi uma eliminatória muito disputada na qual os Dragões ficaram com um ligeiro sabor a injustiça nas suas bocas, uma vez que em nada foram inferiores aos ingleses (que viriam a ser derrotados pelo Barcelona na final da competição). O FC Porto acabaria por festejar o seu segundo tetra da história, superiorizando-se ao Sporting numa interessante recta final de campeonato.

Destaque, ainda, para o banco de suplentes que o FC Porto apresentou nesta segunda mão dos quartos de final da UCL. Em contraponto com um 11 inicial muito forte e cheio de qualidade, os homens que Jesualdo Ferreira tinha para lançar em jogo em caso de necessidade eram nem mais nem menos que os seguintes: Nuno Espírito Santo, Stepanov, Tomas Costa, Andres Madrid, Mariano Gonzalez, Farias e Freddy Guarin (na altura, ainda, considerado o patinho feio da equipa). Convenhamos que um banco destes nuns quartos de final da Liga dos Campeões é qualquer coisa de dramático. 

Ausentes da partida ficaram Jorge Fucile ou Tarik Sektioui e dois dos maiores cromos que já vestiram de azul e branco, Nelson Benitez e Mario Bolatti.
Que daqui a menos de 15 dias em Basileia se dê início a novo apuramento para os quartos de final da UCL (seis anos depois), para termos a oportunidade de vingar este inglório jogo de Abril de 2009 (necessariamente contra um clube diferente, já que o Manchester United não se apurou para as competições europeias desta época).

Sem comentários:

Enviar um comentário