Porto Bayern

Porto Bayern

domingo, 19 de abril de 2015

FC Porto 1-0 Académica: Serviços mínimos rumo ao título

O Futebol Clube do Porto apresentou ontem o 11 mais “surpreendente” da época em jogos a contar para o campeonato.

Com o desgaste do jogo de 4ª feira e já com a segunda mão em vista, Lopetegui mudou 9 jogadores, mantendo somente Fabiano e Alex Sandro (que jogou a central).

Eram esperadas mexidas na equipa pelos motivos acima mencionados, mas eventualmente não de maneira tão radical, no que diz respeito ao numero de mudanças e também de certo modo a surpreendente posição a que jogou Alex Sandro.
Mas vamos ao jogo - os primeiros 10 minutos de jogo foram o espelho das mudanças. A equipa não entrou mal mas via-se que o entrosamento entre jogadores não era o melhor, dado que raramente jogaram juntos de inicio. No entanto, com o passar do tempo e à boleia de uma grande exibição de Evandro e de Hernani, a equipa começou a chegar mais vezes e com mais perigo ao ultimo terço do terreno. 

Foi então que aos 12 minutos Hernani (de mota) ganha na velocidade ao defesa da Académica e remata forte, Cristiano faz uma defesa de recurso e a bola acaba por cair novamente nos pés de Hernani, que só com o guarda-redes pela frente remata forte e sem hipótese de defesa.

A partir dai, o Porto controlou sempre o jogo, o meio campo estava forte na recuperação de bola e na pressão à saída da defesa da Académica, que só uma vez no jogo e devido a um erro clamoroso de Alex Sandro, que num passe na horizontal na defesa entrega a bola de bandeja a Rafa, no entanto o mesmo com espaço e tempo para decidir melhor rematou ao lado.

O resultado era, no entanto, perigoso e escasso. Na segunda parte Lopetegui mexeu meteu Oliver, Jackson e Marcano. Com estes 3 jogadores em campo a equipa que começava a baixar ligeiramente a guarda, voltou a recuperar na totalidade as rédeas do jogo. 

Os únicos episódios dignos de registo na segunda parte foram, num trabalho notável ao nível de recepção de bola e desmarcação Jackson disfere um remate cruzado que só devido à grande defesa de Cristiano é que a bola não acabou no fundo das redes e novamente o mesmo protagonista foi o autor de um falhanço clamoroso a 1 metro da baliza escancaradamente aberta envia a bola por cima da trave.

Dever cumprido, 3 pontos ganhos, grande exibição de Hernani, Evandro e na minha opinião José Angel. Um jogo com pouca história mas muito importante naquilo que são dos objectivos do Porto que ontem jogou em dois campos.

Lopetegui conseguiu o melhor dos dois mundos, poupou quase toda a equipa para 3ª feira e conseguiu ainda assim o que era impreterível - os 3 Pontos.

Crónica de Miguel Guimarães

Sem comentários:

Enviar um comentário