Azul e Branco

Azul e Branco

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Marítimo 2-1 FC Porto: Assim não vamos a lado nenhum

Como sabem, o blog hibernou durante alguns meses e voltou ao activo em inícios de 2015. Desde o regresso, apenas uma vez estive para não escrever uma crónica a um jogo do FC Porto porque não encontrava motivação ou inspiração para tal. Esse jogo foi a derrota do FC Porto nos Barreiros frente ao Marítimo para o campeonato...
Hoje, mais uma vez, não encontro palavras para descrever correctamente aquilo que vi durante 90 minutos, mais a conferência de imprensa pós jogo, razão pela qual a crónica vai ser mais curta que o habitual. 5º jogo consecutivo na Ilha nas últimas duas épocas, 5º naufrágio colectivo! Que neura!

O FC Porto perdeu (e perdeu bem!) e falhou, mais uma vez, a passagem à final da Taça da Liga. Embora normalmente não me incomode especialmente perder um jogo para esta competição, a verdade é que hoje fiquei bastante incomodado. E o incómodo não tem que ver só com a derrota no jogo de hoje. O incómodo vai muito mais além.
Minuto de silêncio em homenagem a Manoel de Oliveira
Fiquei lixado com "f" porque, numa altura em que devíamos estar a capitalizar a derrota do Benfica em Vila do Conde e numa fase em que devíamos estar a dar uma demonstração de força e carácter, num espaço de 15 dias, fomos presenteados com 2 exibições inenarráveis, nas quais não apresentámos um mínimo de qualidade ou atitude. A jogar assim, meus amigos, não vamos a lado nenhum! Mais. A jogar assim, em vez de olharmos para quem vai à nossa frente no campeonato, devemos é começar a olhar para trás com medo de sermos ultrapassados.

Outra situação que me causou um incómodo gigante tem que ver com as declarações de Lopetegui no final do jogo. Inacreditável a forma como o nosso treinador decidiu apontar o dedo ao árbitro. Hoje, sublinho, hoje, nada há a apontar ao trabalho do trio de arbitragem. Não foi por aí que perdemos. Mais. Falar da arbitragem depois do jogo de hoje, apenas retira credibilidade para o voltar a fazer no futuro, caso se justifique, e apenas retira força e sentido às justas críticas feitas às arbitragens do campeonato até à data. A rever, Mister!

Depois da Taça de Portugal, mais um objectivo perdido estupidamente. E não me venham com a história de que não queríamos ganhar ou de que não nos importamos com a Taça da Liga. Como se viu em Braga (durante e depois do jogo), como se viu em muitas das escolhas de jogadores em jogos anteriores e como se viu com a opção por vários habituais titulares no jogo de hoje (Aboubakar, Oliver, Casemiro, Quaresma, por exemplo), o objectivo era vencer. E esse objectivo não foi alcançado. Por culpa única e exclusivamente nossa! 


Resta, agora, ter concentração e aplicação máximas nos 10 jogos que faltam esta época, de preferência com as fichas todas apostadas no campeonato (Jackson volta rápido por favor!) e não entrando em megalomanias e sonhos de finais de ligas dos campeões. Segunda feira recebemos o Estoril e tudo o que não seja uma vitória convincente e categórica do FC Porto, é por mim encarado como um deitar de toalha ao chão. Têm a palavra os profissionais do FC Porto. Mostrem que devemos continuar a acreditar!

PS: Em relação ao passatempo do FC Porto-Estoril, infeliz e evidentemente, ninguém esteve sequer perto de acertar no resultado do jogo. Os prémios vão ser na mesma entregues a dois leitores do blog, mas temos de pensar na forma mais justa de o fazer. Sábado contamos ter novidades quanto a esta situação!

Sem comentários:

Enviar um comentário