Azul e Branco

Azul e Branco

domingo, 30 de agosto de 2015

FC Porto 2-0 Estoril: só se aproveitou o resultado

O FC Porto recebeu e venceu ontem ao final da tarde o Estoril por duas bolas a zero, terminando assim a 3ª jornada do campeonato no primeiro lugar da classificação (em igualdade pontual com o Sporting e com o Arouca, nosso próximo adversário... em Arouca, ao contrário de outros). Olhando para o copo meio cheio, podíamos dizer que ninguém fez melhor que nós até ao momento, que marcámos 6 golos e só sofremos 1, que temos um dos melhores marcadores do campeonato e que estamos no lugar onde pretendemos terminar. Mas, infelizmente e neste momento, a minha percepção daquilo que se tem passado leva-me a concluir que o copo está antes meio vazio. À excepção do jogo com o Guimarães, e incluindo os jogos do defeso, parece-me que a equipa tem vindo a jogar mal, que os erros do ano passado teimam em repetir-se e que temos muitos jogadores ainda muito longe dos níveis de rendimento mínimos exigíveis (mesmo tendo em conta a fase da época em que nos encontramos). Mas vamos lá ao jogo...

Lopetegui optou por lançar de início uma equipa com Martins Indi na vez de Cissokho no lado esquerdo da defesa e com Tello na vez de Herrera, sendo que o espanhol jogou colado à linha e que o Brahimi passou da faixa para o centro do terreno. Uma espécie de 4-2-3-1, portanto. Inicialmente, a sensação que ficou foi a de que a táctica poderia funcionar. A equipa entrou bem e inaugurou o marcador logo à passagem do sexto minuto, com Maxi a combinar bem com Brahimi e o argelino a oferecer o golo de bandeja a Aboubakar que não perdoou. No entanto, o Estoril rapidamente percebeu a estratégia dos azuis e brancos para a partida de ontem e acertou agulhas no sentido de dificultar a vida a Lopetegui e aos seus jogadores.

Pois bem, a verdade é que o Estoril, à imagem do quehavia feito há quinze dias na Luz, ficou por cima no jogo e mostrou as razões pelas quais acredito que se transformará numa das principais sensações do campeonato. Fabiano Soares (treinador que perdeu 10 dos 15 jogadores mais utilizados o ano passado) jogou com as linhas relativamente subidas e condicionou muito aquela que é a principal forma de sair a jogar do FC Porto: a saída pelos laterais. O FC Porto não procurou alternativas e assistiu-se a uma exibição sofrível até ao apito final, mesmo depois de Maicon ter feito o segundo golo dos Dragões à passagem do minuto 60 na superior marcação de um livre à entrada da área

Convém, também, referir que para a vitória do FC Porto não contribuíram quaisquer erros da equipa de arbitragem. Aliás, se Duarte Gomes errou (e é óbvio que o fez), errou em prejuízo dos azuis e brancos, perdoando um penalti aos canarinhos e invalidando também um golo limpo já muito perto do final. Ao invés do que acontecia a época passada mais a sul quando as coisas não saíam bem, não precisámos de #colinho. Em resumo, o resultado talvez não reflicta aquilo que se passou no relvado, mas ninguém pode pôr em causa a nossa vitória. E se formos ganhando mesmo jogando mal, nem tudo está perdido!

Em termos individuais, gostaria apenas de salientar o bom jogo de Casillas (MVP para o espanhol -muito forte entre os postes, bastante seguro com os pés e rápido a cobrir as costas dos centrais), os fogachos individuais de Brahimi, a entrega de Maxi e a bom entrada de André André. Pela negativa podia distinguir muitos, mas vou destacar Tello, Varela, Imbula e Danilo. Que noite desinspirada deste quarteto!


Vários PS's hoje:

PS: Ninguém gostou da exibição do nosso clube, mas se vais ao Dragão para assobiar a equipa durante o jogo, faz-me um favor e... fica em casa. Se é para ajudar o adversário, mais vale não ires. Se queres assobiar, assobia SÓ no final dos 90 minutos. #meteoassobionocu

PS 2: Garantiram-me já hoje ao início da noite (não, não ouvi no Maistabaconisso) que Adrián, Quintero, Rolando, Hernani e Angel estão de saída e que Layun e Corona estão confirmados no Dragão. Espero que esta informação se confirme!

PS 3: Não foi possível fazer uma crónica sobre o sorteio da Champions League, mas parece-me que temos todas as hipóteses de passar. Não será fácil, evidentemente. Mas evitámos as duas equipas mais fortes do pote 1 (Barcelona e Bayern), algumas das mais fortes do pote 3 (Sevilha, CSKA) e também o Wolfsburgo no pote 4.

PS 4: Jesus expulso. Já só falta uma expulsão nos próximos 5 anos e 8 meses para igualar o número de expulsões ao serviço do Benfica. Esta frase é sintomática.

Sem comentários:

Enviar um comentário