Porto Bayern

Porto Bayern

terça-feira, 11 de julho de 2017

FC Porto 2017/2018 - o que sabemos até agora

Completou-se ontem uma semana de trabalhos deste novo FC Porto. No entanto, e apesar do bom trabalho que tem vindo a ser feito no que diz respeito à colocação de jogadores que não têm qualquer hipótese de integrar um plantel que se deseja com qualidade necessária para lutar pelo título, a verdade é que a procissão ainda vai no adro em termos de definição final da equipa que atacará a nova época.

Relativamente ao núcleo de jogadores que terminou a época na equipa A em 2016/2017, temos a registar, para já, as saídas de Depoitre para Inglaterra, de André Silva para o AC Milan, de Rúben Neves e Boly para o Wolverhampton e o regresso de Diogo Jota ao Atlético de Madrid.

Se nos casos de Boly e Depoitre era evidente que os jogadores não tinham qualidade suficiente para se imporem num FC Porto que se quer forte (já para não falar que os montantes envolvidos nas suas contratações roçam a gestão danosa) sendo, assim, naturais os seus guias de marcha, já nos outros casos as saídas apenas se explicam pelo apertar do cinto exigido pela Uefa a um FC Porto com as finanças depauperadas.

Estou convencido que os três jovens futebolistas têm tudo para se afirmarem como figuras de proa do futebol português nos próximos anos e espero que não nos venhamos a arrepender das suas saídas num futuro próximo. Então se for verdade que temos rejeitado propostas de algumas dezenas de milhões de euros pelo passe do banal Herrera para depois vender o nosso Rúben Neves à primeira oportunidade, nem sei que dizer... 
                                   
No que diz respeito a entradas, e apesar de (estranhamente) o Porto ainda não ter contratado ninguém, existem já várias boas notícias para os adeptos do FC Porto, como são os regressos de Ricardo Pereira e Rafa Soares e a permanência de Iker Casillas.

Em cima da mesa parecem também estar outros regressos, como os de Mikel, Reyes, Aboubakar, Hernani, Sergio Oliveira, Galeno e Marega. Se acredito que nos casos de Reyes (para terceiro central), Mikel, Hernani, Galeno e Aboubakar tais regressos apenas se tornarão definitivos se não conseguirmos melhores alternativas ou se não aparecerem propostas minimamente intere$$antes, já nos casos de Marega, Indi e Sérgio Oliveira acredito que é apenas uma questão de tempo até que recebam guia de marcha.

Quanto a rumores de mercado, espero que seja possível vender em definitivo Quintero e Adrian Lopez, mesmo que por valores significativamente reduzidos, e que se consiga recuperar parte do investimento feito em Herrera e Maxi Pereira, dois jogadores que, não obstante serem óptimos profissionais, não têm qualidade para o FC Porto.

Relativamente a entradas, penso que as prioridades serão um 8 de grande qualidade (alô Moutinho?), um ponta de lança caso Aboubakar não fique (alô Jackson?), um terceiro central caso Reyes nao fique e como cereja no topo do bolo mais um extremo que faça diferença.

Esboço FC Porto 2017/2018

Guarda Redes
Iker Casillas, José Sá + 1 (Diogo Costa? Gudiño?)

Defesa Direito
Ricardo Pereira (com Diogo Dalot ou Fernando Fonseca de reserva na B e Layun para uma emergência)

Defesa Esquerdo
Alex Telles e Rafa Soares

Defesa Central
Marcano, Felipe + 1 (Reyes? nova contratação?)

Médios
Danilo, Mikel, André André, Oliver, Octavio, João Teixeira + 1 (Moutinho? nova contratação?)

Extremos  
Brahimi, Corona, Layun + 1 ou 2 ( Galeno? Hernani? nova contratação?)

Avançados
Soares, Rui Pedro + 1 (Aboubakar? Jackson? nova contratação?)


Sem comentários:

Enviar um comentário