Azul e Branco

Azul e Branco

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

FC Porto 3 - 0 Moreirense: Candeia que vai à frente...

Alumia duas vezes! Mais uma jornada, mais um jogo em que o FC Porto optou por jogar de azul e branco, mais uma vitória e mais uma exibição agradável. Se é verdade que todos os jogos valem os mesmos três pontos, seja em Agosto ou em Maio, seja contra o Moreirense ou contra o Benfica, não menos verdade é que todos sabemos da importância de entrar bem no campeonato e de criar uma onda de confiança que permita encarar os difíceis desafios que se avizinham com mais tranquilidade.

O 3-0 final espelha bem o que se passou dentro do campo durante os 90 minutos, naquilo que não foi uma exibição de encher o olho, mas que teve momentos interessantes e de bom futebol. Diga-se, até, que a boa notícia é que a equipa consegue resolver os problemas colocados pelos adversários numa tarde de pouca inspiração. Se com os principais responsáveis pela criação de desequilíbrios no 1x1 (Brahimi e Corona) em "tarde não" conseguimos vencer com naturalidade, o que acontecerá quando estes decidirem abrir o livro?

Em termos colectivos, e apesar de Maxi ter surgido no lugar do indiscutível Ricardo Pereira, a equipa apresentou comportamentos muito parecidos com os que tínhamos visto frente ao Estoril. Laterais muito projectados no terreno de jogo, Brahimi e Corona a tentar receber "dentro" quando a equipa tem a posse de bola, Aboubakar a tentar dar à equipa apoios frontais e Marega a procurar o espaço nas costas da defesa contrária. Sem bola, duas linhas de quatro bem subidas no terreno de jogo, com Aboubakar e Marega a pressionar alto, e todos os jogadores com grande reacção à perda da bola.

Registo apenas para uma pequena nuance introduzida pelo Mister Sérgio Conceição. Enquanto até à segunda jornada a tarefa de iniciar a construção estava maioritariamente a cargo de Danilo, no jogo de ontem vimos Oliver a vir buscar o jogo bem atrás, subindo Danilo no terreno. Confesso que é algo que me agradou (uma vez que o espanhol tem uma capacidade de passe e encontrar espaços muito superior ao internacional português) e que tenho curiosidade em perceber se foi circunstancial ou se é para repetir.

Em termos individuais, destaco o MVP Aboubakar com 3 golos à ponta de lança - ver aqui. Se na recepção ao Estoril o camaronês esteve bastante perdulário, já ontem tirou a barriga de misérias e criou o pânico junto da defesa de Moreira de Cónegos.

Nota, também, muito positiva para Alex Telles. É evidente que os laterais assumem um papel vital na estratégia delineada por Sérgio Conceição (não temos extremos puros de qualidade) e o brasileiro tem demonstrado que é possível tornar-se num ala sem comprometer a equipa em termos defensivos. 

Por fim, destaque ainda para Danilo Pereira, que aos poucos vai subindo os índices físicos e começa a sentir-se mais à vontade neste esquema táctico, oferecendo linhas de passe aos colegas e soltando mais rapidamente a bola.

Domingo temos a difícil deslocação a Braga antes da paragem para compromissos da selecção nacional (o que é uma grande treta...). Siga trazer os três pontos da Pedreira para fechar este mini ciclo inicial com 100% de aproveitamento!

PS: Pensei adicionar esta observação no primeiro parágrafo, mas fica o registo aqui no final. Mais um jogo, mais um penalti por marcar a favor do FC Porto (aos 40m, sobre Corona). 3 jogos, 3 penaltis por assinalar. Até agora não fez diferença, mas não vai ser sempre assim. Parece que nem com o vídeo árbitro as coisas vão mudar..

3 comentários:

  1. ganhamos mais uma vez pela força fisica de abou e marega, no resto estamos na mesma, oliver desta vez ate teve espaço e andou varias vezes as voltinhas e a jogar para o lado, corona e a mesma nodoa de sempre, layun e melhor nem falar, depois temos o teixeira, o andre2, o hernani, e o maxi que ja nem corre, acham que ganhamos algo so com 16 jogadores?? faltam nos 3 jogadores a serio para o meio campo, intensos, rapidos, fisicamente fortes, so nao percebo como se mantem tantos anos num clube como o porto layun, corona e ate herrera que ainda e o melhor deles, assim como teixeira, andre 2 pode completar o plantel mas nao pode ser nunca uma alternativa de impor intensidade no jogo e por alguma razao simeone nem pode com oliver e o atl madrid nao e melhor que o porto entao em hoistorial nem aos calcanhares chega.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. La vem o Bono Cop outra vez copiar o mesmo comentario que faz em muitos blogues...

      Mas quando lhe respondem e pedem argumentos, deixa de se ouvir...

      Duma vez por todas defenda as suas teorias com alguns factos - diz que as nossas equipas nao ganham la fora apesar de "os outros ate sao piores na tecnica"...
      De-me la alguns exemplos de fracassos de equipas portuguesas contra equipas que eram piores na tecnica e assim...

      E diga-me tambem que equipas sao essas com jogadores de meio campo intensos e fortes fisicamente que fazem tantas conquistas pelo mundo fora...

      E so bitaites?

      Agora compara-se a qualidade das equipas pelo historial? Ja somos benfiquistas ou que? Claro que o Atl Madrid hoje em dia e muito melhor que o FCP, nem se questiona... ridiculo

      Eliminar
  2. Não podemos ter um estratega tão lento, pouco intenso, tão previsível e que se esconde do jogo durante larguíssimos períodos. É urgente um jogador para o lugar do Oliver.

    ResponderEliminar