Azul e Branco

Azul e Branco

quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

FC Porto 4 - 0 Vitória: Bem vindo de volta, Danilão!,

Primeiro lugar no campeonato, apuramento para os oitavos de final da liga dos campeões e acesso carimbado para os quartos de final da taça de Portugal. Eis o registo deste FC Porto de Sérgio Conceição! Tem sido um percurso praticamente imaculado e que apenas não é ainda mais positivo por factores externos à equipa. A equipa volta a apresentar um grande fulgor (à imagem dos primeiros jogos da época) e será importante não perder o embalo pelo menos até meados do mês de Janeiro, altura em que o Sporting se desloca ao terreno do Benfica e em que os encarnados também vão à Pedreira.

Quanto ao jogo de hoje, e ao contrário do que esperava, o FC Porto entrou praticamente na máxima  força, já que o nosso mister apenas optou por poupar Brahimi e decidiu dar minutos de jogo a Reyes.

O Vitória apresentou-se no Dragão bastante desfalcado e foi sem espanto que os azuis e brancos entraram em campo com o objectivo de resolver o jogo cedo. Aos 5 minutos Danilo acertou no poste e a bola andou a saltitar em cima da linha de golo até ser cortada por um defesa contrário. Não marcou Danilo, marcou Aboubakar na conversão de uma grande penalidade à passagem dos 12 minutos. A defesa do Vitória contestou a decisão óbvia de Carlos Xistra, provavelmente porque há quinze dias viram Luisão jogar andebol na mesma área e acharam que teriam direito ao mesmo tratamento por parte do árbitro...

O Vitória acusou o golo sofrido e o FC Porto tentou ampliar a vantagem até ao intervalo, mas Danilo voltou a acertar no poste cara a cara com Miguel Silva e Aboubakar atirou para as nuvens em posição privilegiada. Na segunda parte a toada de jogo manteve-se e sentia-se que o Porto queria chegar rapidamente ao golo da tranquilidade, o que acabou por acontecer aos 58 minutos quando Danilo finalmente atirou a contar após canto bem batido de Alex Telles. Os comandados de Pedro Martins  voltaram a sentir o toque e praticamente atiraram a toalha ao chão. Sérgio Conceição começou a poupar os jogadores mais sobrecarregados (Ricardo por André André, Aboubakar por Tiquinho e Herrera por Oliver), mas nem assim o pendor ofensivo da equipa diminuiu, o que se traduziu em mais dois golos, ambos apontados por André André.

Individualmente, destaque para a dupla do meio campo. Herrera voltou a fazer uma grande partida comandando as tropas em todos os momentos do jogo, mas para mi
m o MVP foi Danilo. Depois de um início de época bastante fraco, Danilo já vinha dando sinais de estar a subir de forma nos últimos 4 ou 5 jogos (mais participativo no momenso ofensivo, mais solto, mais rápido sobre a bola e a conseguir ligar o jogo entre linhas da equipa com passes tensos e verticais), mas a exibição de hoje nem o melhor do Danilo do ano passado a teria conseguido fazer. Atacou, defendeu, cortou, assistiu, fintou, rematou, cabeceou, marcou! Que exibição! E quando temos a dupla de meio campo a este nível, toda a equipa vai atrás e tenta igualar esses desempenhos. Reyes esteve novamente bem (menos qualidade ao nível dos duelos individuais do que Felipe, mas muito mais qualidade com bola) Alex e Ricardo idem, Aboubakar conseguiu mais um jogo a facturar. Num plano menos positivo, apenas Corona está com dificuldades em regressar à forma que apresentava antes do problema familiar que o afectou.



Mais um jogo ganho, menos um jogo na caminhada para o Jamor! Agora é recuperar que na segunda feira temos um embate decisivo no Dragão frente ao Marítimo. Eu não vou poder lá estar (maldita pós graduação...) mas espero ver mais um mar azul a carregar a equipa para os três pontos!

Sem comentários:

Enviar um comentário